blog

Como criar carteira de dividendos? Veja como montar seu portfólio!

17/06/20
Por que e como diversificar sua carteira de dividendos.

Como criar carteira de dividendos? Veja como montar seu portfólio!

A volatilidade do mercado de ações pode assustar alguns. Particularmente, ela não me incomoda. Em parte, porque estou neste mercado há mais de uma década. Mas também, porque eu tenho minha carteira de dividendos adequadamente diversificada.

Eu já expliquei aqui no blog as 5 principais razões para ser um investidor de crescimento de dividendos

De fato, um portfólio de dividendos de alta qualidade é menos volátil durante períodos de maior agitação no mercado. Como no caso da crise do novo Coronavírus, por exemplo. Por isso, eu não me apavoro e digo para novos investidores: Keep Calm! E aprenda como continuar investindo na bolsa de valores.

Por quê?

Porque o investimento certo pode garantir o seu patrimônio ao longo prazo. Já pensou ter uma aposentadoria tranquila, ter independência financeira e manter uma boa qualidade de vida? Se sim, você precisa saber mais sobre uma carteira de dividendos. Continue lendo e entenda como escolher as ações do seu portfólio!

Por que pensar em uma carteira de dividendos? 

Por que os investidores devem criar uma carteira de dividendos? Por que não investir completamente em uma ou duas empresas de que realmente gostam?

Simples: um portfólio diversifica os riscos.

Por um lado, investir envolve uma tremenda quantidade de aleatoriedade e sorte. O mundo está mudando constantemente de maneiras imprevisíveis. Então, até os melhores profissionais estão errados pelo menos 40% das vezes.

Se investirmos todo o nosso caixa em uma única empresa, mesmo uma com risco aparentemente "baixo", provavelmente geraremos retornos significativamente diferentes do desempenho do mercado. Seja isso para melhor ou para pior.

Muitos investidores não têm estômago para esse nível de volatilidade. Principalmente, porque há uma série de eventos inesperados que podem colocar seu capital em risco de se perder permanentemente.

Enron e Lehman Brothers

Lembra da Enron? E o Lehman Brothers? Entrar em "all-in" em qualquer empresa pode ter consequências desastrosas.

No outro extremo, suponha que você comprou ações de todas as empresas do mercado. Para todas as empresas do seu portfólio que tiveram más notícias, você provavelmente possuiria o mesmo número de empresas que experimentam notícias inesperadamente boas.

Ou seja, não seria mais dependente de uma única ação para direcionar seus retornos de investimento e receita de dividendos. Desse modo, seu portfólio pode enfrentar algumas tempestades imprevistas sem impactar permanentemente seu patrimônio. Afinal, foi diversificado em várias empresas diferentes, reduzindo os riscos.

De olhos nos EUA

Enquanto os EUA continuarem sobrevivendo e avançando, não haverá praticamente nenhuma chance de seu portfólio sofrer uma perda permanente de capital.

Nesse sentido, o mercado historicamente se valorizou por longos períodos e, provavelmente, continuará a fazê-lo.

Mas, sei que é impraticável para um investidor individual comprar ações de todas as empresas do mercado sem usar ETFs. Porém, isso não impede seu entendimento das vantagens de possuir mais que uma ou duas empresas na carteira de dividendos.

Assim, portfólios adequadamente construídos podem nos ajudar a diversificar os riscos e nos aproximar de nossos objetivos

Como criar uma carteira de dividendos?

De fato, como quase tudo no investimento, todos têm sua própria opinião sobre como criar uma carteira de dividendos. A maior parte do debate geralmente se concentra em quantas ações um investidor deve possuir. Além disso, como suas participações devem ser diversificadas em diferentes setores.

Embora não haja resposta certa ou errada, existem diretrizes gerais que devemos estar cientes. Assim, conseguimos evitar riscos desnecessários com o portfólio.

Dessa maneira, a construção de uma carteira de dividendos começa com o entendimento dos principais fatores de risco que influenciam o retorno e a volatilidade de um portfólio. É isso que vou revisar junto com você agora!

Principais fatores de risco a serem considerados

Em primeiro lugar, existem quatro fatores que influenciarão a volatilidade do retorno de uma carteira de dividendos em relação ao retorno do mercado.

Estes quatro fatores mais importantes são: 

  1. O número de empresas; 
  2. A correlação entre os mercados das empresas; 
  3. A quantia de alavancagem financeira que cada empresa possui; 
  4. O tamanho do valor de mercado de cada empresa.

Assim, cada um deles pode afetar significativamente o desempenho de um portfólio. Sobretudo, durante mercados turbulentos.

Os investidores, muitas vezes, não sabem que estão fazendo uma aposta fatorial com seus portfólios até que funcione contra eles.

Por exemplo

Suponha que metade do seu portfólio tenha sido investido em ações de pequena capitalização com alta alavancagem financeira.

Até o final de 2014, sua carteira de dividendos provavelmente apresentava excelentes retornos e baixa volatilidade. Afinal, nesse meio tempo, os preços e a produção de petróleo aumentavam.

De fato, é da natureza humana atribuir bons resultados à nossa própria habilidade, e não à sorte. No entanto, esse portfólio nada mais foi do que um fator de aposta em energia. Também de condições favoráveis do mercado de crédito.

Uma vez que o preço do petróleo entrou em colapso e o crédito estivesse menos disponível para as pequenas empresas de energia, esse portfólio teria sido derrubado.

O objetivo de construir uma carteira de dividendos é diversificar essas apostas fatoriais. Assim, podemos controlá-las ou prevê-las e focar nossos retornos no desempenho de empresas individuais.


Banner-Envio-Mundo-Pride-One

Fator de risco 1: Quantas ações devo possuir?

Muitos dos melhores profissionais de investimento administram carteiras concentradas. Por exemplo, a Berkshire Hathaway possui várias participações que excedem 10% do valor geral de seu portfólio de ações. Logo, eles investem com convicção por trás de suas melhores ideias.

Como investidor individual, não tenho os recursos, conexões e insights de Warren Buffett necessários para administrar responsavelmente um portfólio concentrado.

Por esse motivo, prefiro distribuir minhas apostas em uma variedade razoável de ações diferentes. Dessa forma, evito “me acertar no pé” com uma aposta concentrada que azeda.

Dessa forma, quanto menos ações você possuir, maior será o desvio de seu portfólio do retorno do mercado. Então, quantas ações com pagamento de dividendos você deve possuir para maximizar os benefícios da diversificação? Muitos estudos acadêmicos tentaram responder a essa pergunta nos últimos 50 anos.

Estudos que reafirmam a diversificação de carteira de investimentos

Associação Americana de Investidores Individuais (AAII) escreveu um artigo citando que: 

“Manter uma única ação em vez de uma carteira perfeitamente diversificada aumenta a volatilidade anual em aproximadamente 30% (...) Assim, o investidor em ações únicas experimentará retornos anuais que atingem em média 35% acima ou abaixo do mercado — com alguns anos mais próximos do mercado e alguns anos mais distantes do mercado. ”

O estudo AAII continuou afirmando que, de maneira geral, o risco diversificável (ou seja, específico da empresa) será reduzido pelos seguintes valores:

  • A posse de 25 ações reduz o risco diversificável em cerca de 80%;
  • A posse de 100 ações reduz o risco diversificável em cerca de 90%;
  • A participação de 400 ações reduz o risco diversificável em cerca de 95%.

Um estudo mais recente foi lançado no final de 2014 em um artigo intitulado: “Diversificação do portfólio de ações: quantas ações são suficientes? Evidências de cinco mercados desenvolvidos. ”

Uma boa média para diversificar sua carteira de dividendos

Os estudos apontam que é necessário um número maior de ações para diversificar o risco durante períodos em que os mercados estão em dificuldades financeiras. Nesse sentido, as correlações entre as ações são geralmente as mais altas nesse tipo de ambiente.

Nos EUA, os pesquisadores concluíram que: 

Para assegurar a redução de 90% do risco diversificável em 90% das vezes, a média de ações é aproximadamente 55. No entanto, em tempos de angústia, pode aumentar para mais de 110 ações.

Apenas a partir desses dois estudos, parece responsável possuir entre 25 e 100 ações

Porém, além da matemática por trás da diversificação, os investidores também devem considerar fatores exclusivos de sua situação financeira pessoal

  • O tamanho de seu portfólio;
  • A vontade de dedicar tempo à pesquisa;
  • Custos de negociação;
  • E muito mais.

Portanto, quanto menor o seu portfólio, maior o impacto que os custos de negociação terão no retorno total. 

O que um investidor individual pode fazer

Logo, os investidores com contas pequenas devem considerar a compra de ETFs de dividendos, ao invés de ações individuais. Assim, é possível economizar custos de negociação e obter diversificação imediata.

Quanto mais posições você possuir, menos tempo de pesquisa você terá para dedicar a conhecer muito bem suas empresas.

Embora altamente subjetivo, acredito que manter de 20 a 60 ações na carteira de dividendos forneça um equilíbrio razoável entre: 

  • A necessidade de diversificação;
  • O desejo de manter os custos de negociação baixos;
  • Uma quantidade limitada de tempo de pesquisa para dedicar à manutenção de um portfólio.

Boas práticas

Ações de alta qualidade com uma gama mais estreita de resultados potenciais podem ajudar a reduzir surpresas e riscos. Logo, uma boa prática é se concentrar nessas ações a fim de apoiar uma carteira de dividendos mais concentrada. Ou seja, manter aproximadamente 20 empresas. 

Enquanto que um portfólio cheio de ações mais arriscadas pode optar por uma maior diversificação, com mais de 60 ações.

Também prefiro ponderar aproximadamente minhas posições. Porque é muito difícil saber quais são os melhores desempenhos ao longo prazo.

No final do dia, cada investidor tem uma opinião única sobre quanta diversificação é "suficiente". E também sobre quanto risco está disposto a correr.

Depois de me estabelecer um número ideal de participações, prefiro ponderar igualmente minhas posições. Afinal, é muito difícil saber quais ações continuarão a ter o melhor desempenho ao longo prazo.

Fator de risco 2: Diversificação da indústria

Muitos investidores ainda acabam com uma carteira de dividendos pouco diversificada. Ainda que possuir um número maior de ações possa proporcionar benefícios de diversificação.  

Isso porque são atraídos por tipos específicos de ações. Por exemplo, produtos de consumo com marcas conhecidas. Ou ainda atraídos por “regras” de investimento.  Por exemplo, apenas compram ações com preço X, taxas de lucro / lucro inferiores a 12x e etc.

Infelizmente, possuir um número de ações com características semelhantes não fornece diversificação adequada. Afinal, os estoques de indústrias semelhantes geralmente são sensíveis aos mesmos fatores e se movem juntos no mercado. Ou seja, são altamente correlacionados.

Só para ilustrar, se um fator compartilhado, como taxas de juros ou preço do petróleo, se tornar desfavorável, seu portfólio poderá ter um desempenho significativamente inferior ao mercado.

Dessa maneira, escolher ações de diferentes setores e indústrias ajuda a diversificar esse risco. Pois, quando alguns setores estão lutando, outros provavelmente estão indo bem.

Orientando pela divisão por setor do S&P 500

S&P 500 é dividido por setores. Você poderá constatar que um setor apenas responde por mais de 20% do mercado geral (tecnologia da informação). Minha preferência pessoal é investir não mais de 25% do meu portfólio em um único setor. Além disso, tento possuir empresas com pouca sobreposição em suas operações reais.

diversificação do setor é importante porque você nunca sabe quais áreas do mercado podem entrar ou sair de favor.

No entanto, a diversificação do setor não deve custar violar os princípios de avaliação. Nem se estender para fora do seu círculo de competência.

Só porque os produtos básicos do consumidor representam cerca de 7% do S&P 500 não significa que você deve comprar uma ação nesse setor se não conseguir encontrar uma que tenha um preço atraente.

De semelhante importância, você não deve diversificar para uma ação ou setor que esteja fora da sua zona de conforto.

Por exemplo, muitos investidores conservadores continuam subponderados no setor de tecnologia porque seu ritmo de mudança é muito rápido. Tentar prever quais empresas de tecnologia ainda serão relevantes em cinco anos pode ser um desafio.

O ponto principal é que você deve ser intencional com sua diversificação entre setores e modelos de negócios. Por outro lado, não precisa jogar em qualquer lugar. Atenha-se a áreas do mercado com as quais você se sente confortável e use o bom senso ao procurar diversificar.

Fator de risco 3: alavancagem financeira

A alavancagem financeira amplia os retornos recebidos pelos acionistas. Assim, é um dos principais fatores a serem observados ao procurar ações seguras. Quanto mais dívida uma empresa tiver, mais o preço das ações poderá variar, dependendo das condições da empresa.

Dessa forma, empresas com grandes cargas de dívida e modelos de negócios mais cíclicos geralmente possuem ações mais voláteis.

Se as taxas de juros aumentarem significativamente e as condições de crédito se estreitarem, algumas das empresas de alta qualidade e alavancadas poderão ter problemas.

Ao construir uma carteira de dividendos, é importante estar ciente da qualidade geral do crédito de suas participações.

Para a maioria dos tipos de negócios, prefiro ver: 

  • Uma relação dívida / capital não superior a 50%; 
  • Geração de fluxo de caixa livre saudável
  • Índices de cobertura fortes
  • Uma classificação de crédito com grau de investimento. 

Assim, nossas pontuações de segurança de dividendos dão um peso significativo a esses fatores.

Fator de risco 4: tamanho importa

Finalmente, chegamos ao quarto fator mais importante. Vamos compreendê-lo!

Historicamente, empresas com pequeno valor de mercado exibiram maior volatilidade no preço das ações do que ações de grande valor.

Quanto maior a empresa, maior o número de compradores e vendedores para negociar ações. A disponibilidade de compradores e vendedores é conhecida como liquidez.

Quando você insere um pedido de compra ou venda de ações da Coca-Cola, por exemplo, alguém deve estar do outro lado do negócio e concordar com o preço solicitado para o comércio ser executado.

As empresas de pequena capitalização (ações com capitalização de mercado inferior a US $ 2 bilhões) podem ter significantemente menos liquidez em comparação com as empresas de grande capitalização.

Com menos compradores e vendedores, nem sempre é tão fácil entrar e sair de posições. Além disso, o spread entre o preço que um vendedor está pedindo e o preço que um comprador está disposto a pagar pode se tornar muito amplo.

Sendo assim, com menos liquidez de negociação

As ações de pequenas capitalizações podem ter desempenho significativamente superior ou inferior às ações de grandes capitalizações. Isso em diferentes ambientes de mercado.

Os estoques de pequena capitalização também são mais voláteis. Pois, seus negócios costumam ser menos diversificados do que as grandes capitalizações.

Desde 1989, o Russell 2000, que contém principalmente ações de pequena capitalização, exibiu volatilidade significativamente maior (desvio padrão) do que o Dow Jones e o S&P 500.

Se for composto principalmente de ações de pequenas capitalizações, espere que seu portfólio também demonstre maior volatilidade.

Volatilidade de preços e horizonte temporal

Além dos quatro fatores de risco mencionados acima, os investidores devem entender o beta (volatilidade dos preços). Dessa forma, aproveitar seus períodos de retenção de longo prazo para melhorar sua carteira de dividendos.

Beta mede a volatilidade do preço de uma ação em relação ao mercado. Por definição, o mercado tem um beta de 1,0. E as ações individuais são classificadas de acordo com o quanto elas se desviam do mercado.

Assim, uma ação que oscila mais do que o mercado ao longo do tempo tem um beta acima de 1,0. Se uma ação mudou menos que o mercado, o beta da ação é menor que 1,0.

Então, o beta de uma ação é amplamente determinado por alguns dos fatores de risco mencionados anteriormente. As empresas menores, com grandes quantidades de alavancagem financeira e modelos de negócios menos previsíveis, geralmente, terão betas mais altos.

Embora o beta seja retrospectivo (ou seja, uma ação com baixa volatilidade de preços historicamente não necessariamente terá baixa volatilidade no futuro), ainda é útil para os investidores entenderem. Pois, cada um de nós tem diferentes tolerâncias a riscos e tendências emocionais.

Desse modo, um portfólio preenchido com ações com valores beta maiores que 1,0 provavelmente aumentará e diminuirá muito mais do que uma carteira preenchida com ações beta baixas.

Ressalvas

É importante ressaltar que o beta é baseado na volatilidade de preços relativamente ao curto prazo. Que ignora os fundamentos subjacentes aos negócios.

Ou seja, para investidores de dividendos de longo prazo, um beta alto ou baixo não indica se um investimento será ou não bem-sucedido nos próximos cinco anos.

Como investidores individuais, uma de nossas maiores vantagens é poder manter ações por períodos muito mais longos, para permitir que seus fortes fundamentos subjacentes se reflitam no preço das ações.

Ao criar sua carteira de dividendos, lembre-se de que está correndo uma maratona, não uma corrida.

Geralmente, é melhor possuir ações de qualidade. Então, aumentar as negociações comerciais a um preço razoável. Isso é melhor do que permanecer à margem tentando cronometrar o mercado ou jogar o jogo dos ganhos trimestrais. Assim, deixe seu longo horizonte de trabalho trabalhar para você.

Comentários finais

Construir uma carteira de dividendos é parte da arte, parte da ciência. A construção de um portfólio ideal depende, sobretudo, dos objetivos de um indivíduo, tolerância a riscos e capital disponível.

Dessa forma, compreender os principais fatores de risco que influenciam os retornos e a volatilidade de um portfólio pode nos ajudar a evitar riscos desnecessários.

Vale a pena lembrar as seguintes diretrizes de gerenciamento de riscos:

  • Dependendo do tamanho do portfólio e restrições de tempo de pesquisa, ter 20 a 60 ações com mesmo peso. Isso parece razoável para a maioria dos investidores;
  • Os estoques devem ser diversificados em diferentes setores e indústrias. Nenhum setor representando mais de 25% do valor de uma carteira;
  • Estoques de pequenas capitalizações são mais voláteis do que estoques de grandes capitais;
  • Ações com alta alavancagem financeira são mais voláteis e criam maior risco para os acionistas;
  • Investir com um horizonte temporal medido em meses ou trimestres é especulação;

Então, tendo em mente os fatores acima, revise seus objetivos pessoais. Você está se aproximando da aposentadoria e quer criar um fluxo de renda seguro e constante para se sustentar? 

Você está investindo para seus netos, procurando mais equilíbrio entre renda e valorização do capital ao longo prazo? 

Qual é a sua tolerância ao risco? Quanto tempo você está disposto a comprometer-se a ficar atual com seu portfólio?

Responder essas perguntas é fundamental para definir a composição da sua carteira de dividendos. Além do número de ações, também suas características. Por exemplo, rendimento de dividendos, volatilidade de preços, índices de segurança de dividendos e etc.

Gostou do conteúdo? Se tiver alguma dúvida, fale com a Pride One. Podemos apontar as melhores soluções do mercado cambial e de investimentos internacionais para o seu caso.

#eusouprideone #iamprideone

Carlos Augusto
Founder / CEO – Pride One

Se você gosta do meu trabalho, seja um Patrono para me encorajar a fazer mais. Obrigado!

Compartilhe esse conhecimento

Artigos Relacionados

Contrato de câmbio: tudo que você precisa saber
28/06/24

Contrato de câmbio e comércio exterior: como transformar desafios em oportunidades

Aprenda tudo sobre contratos de câmbio, suas funcionalidades, tipos, benefícios e desafios. Um guia completo para entender o mercado cambial.
O método simples e que pode mudar suas finanças pessoais: Pague-se Pague-se Primeiro
31/05/24

Pague-se primeiro: um método simples que pode mudar suas finanças pessoais

Descubra como o método Pague-se Primeiro pode mudar suas finanças pessoais de maneira prática, constante e sem economiquês.
O poder da Constelação Sistêmica para o desenvolvimento humano e de suas finanças
20/05/24

Como a Constelação Sistêmica Familiar pode atuar no seu relacionamento com o dinheiro e motivar seu crescimento financeiro

Descubra como a Constelação Sistêmica Familiar é uma estratégia que ajuda você a se desenvolver pessoalmente e como investidor de alto nível.
1 2 3 63
Contato

Fale Conosco

Meu nome é Carlos Augusto e estarei guiando você nas áreas de câmbio, remessa e investimento.

Vamos falar sobre como ampliar os seus horizontes de investimentos juntos?

Envie seus dados que entrarei em contato com você.

    Eu concordo em receber comunicações, de acordo com o Aviso de Privacidade da Pride One.
    Ao informar meus dados, eu concordo com o Aviso de Privacidade.

    Florianópolis - SC - BRA - 88035-200

    Atendimento online por videochamada (Google Meet). Para reunião presencial consulte disponibilidade.

    Não realizamos venda de papel
    moeda no local.

    E-mail: fln@prideone.online
    Orlando - FL - USA - 32819

    Atendimento online através de videochamada (Google Meet). Para reunião presencial consulte disponibilidade.

    E-mail: mco@prideone.online
    Siga nossas Redes Sociais
    PRIDE ONE
    EXCHANGE – REMITTANCE - INVESTMENT
    Made with PRIDE in Florianópolis – SC – Brazil and Orlando – FL – USA
    PRIDE ONE SOLUÇÕES LTDA é um correspondente cambial credenciado pelo Banco Central do Brasil.
    PRIDE ONE SOLUTIONS LLC é um agente autorizado da Golden Money Transfer, Inc.
    Não realizamos negócios nem mantemos o dinheiro de clientes.
    Toda comunicação através da rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas.
    Esse site é seguro. Trabalhamos 100% em criptografia SSL.
    cross